BLOG

Notícias, dicas, curiosidades e matérias interessantes. Acompanhe!

Para muitos alunos, a prática da língua estrangeira se encerra assim que a aula termina. A grande razão é que, geralmente, os estudantes não têm conhecimento de como fazê-lo fora dos limites da sala de aula. Como resultado, aqueles que estão interessados em melhorar suas habilidades linguísticas muitas vezes acreditam que a única maneira de alcançar o domínio do idioma seja indo para o exterior. Isso não poderia estar mais equivocado! Na era da internet, os alunos podem – e devem – praticar as suas competências além da sala de aula, sem nem sequer ter que comprar uma passagem de avião, apenas tendo o hábito de praticar o idioma estudado.

O aprendizado de línguas é um processo bastante pessoal – naturalmente, algumas pessoas aprendem algumas palavras ou tópicos mais facilmente do que outras –, portanto, uma aula não será capaz de abordar, em tempo hábil, as necessidades pessoais de cada aluno. Tendo isso em mente, a sala de aula não deve ser a principal fonte de interação no que diz respeito ao aprendizado da língua estrangeira. Esses ambientes continuam a ser o ponto de partida para essa interação, mas deve-se haver uma extensão extraclasse – sendo esta relacionada a força do hábito de praticar o idioma estudado - com as facilidades da tecnologia, ele passou a ser apenas parte desse processo.

Há inúmeras dicas para quem deseja criar o hábito de praticar o idioma escolhido fora da sala de aula:

• Aplicativos de celular e ferramentas on-line, tanto gratuitos quanto pagos, podem ajudar no aprimoramento da produção oral e da escrita. Para praticar a compreensão oral e a escrita, a cultura pop é uma ótima opção – músicas, memes, programas de TV, filmes, vídeos (com áudio e legendas no idioma pretendido), podcasts, entre outros são escolhas mais divertidas para complementar os livros didáticos.
• Mudar o sistema do telefone, tablet, computador ou vídeo game para uma língua estrangeira pode ajudar a memorizar mais palavras em uma língua estrangeira, além de ser uma ótima fonte de aprendizado.
• Interagir. Há uma série de sites, grupos e fóruns estrangeiros para conversar e trocar ideias. Participar de programas de imersão (*consulte nossas datas!*) em que o idioma estudado é falado o tempo todo, aprimorando todas as competências linguísticas e promovendo o aprendizado inconsciente, também é uma ótima ideia, pois, o maior retorno do investimento na aprendizagem de línguas está em poder comunicar-se com os outros!

Aprender um idioma é um compromisso que exige foco, dedicação e prática. O "segredo" para um bom desempenho é a regularidade. Breves, porém, produtivos 15 a 30 minutos de estudo por dia é o necessário. Eis por quê:

• Aprendemos mais e melhor em períodos curtos, porém consistentes;
• Períodos curtos são gerenciáveis mais facilmente;
• Estudar em intervalos curtos evita o cansaço; e
• Estudar todos os dias estabelece uma rotina.

Quanto maior a exposição ao idioma, mais familiar ele se tornará. Por isso, pare de escolher quando estudar: Faça da aprendizagem de línguas um hábito consistente! Dedique-se todos os dias, crie o hábito de praticar!
Blog de Notícias
  • idioma
  • prática
  • habilidade linguística